Uma Comissão é uma instância de trabalho interdisciplinar e interinstitucional criada pelo Conselho de administração da AmeliCA para desenvolver ações que permitam que seus princípios e valores sejam levados adiante.

As comissões são responsáveis por um coordenador e são conformados com tantos membros participantes como sua estrutura e funcionamento exigi-lo, com a única condição de que nenhuma instituição pode ter a maioria dos membros. O Conselho de administração faz um cuidado especial que os membros das comissões expressam a diversidade cultural, linguística e de gênero das instituições membros da AmeliCA na América Latina e do Sul global, tendo como única condição uma excelência comprovada Acadêmico sobre o assunto.

O coordenador deve pertencer a uma instituição com filiação credenciada na AmeliCA. É responsável pela gestão das actividades da Comissão, apresenta o plano de trabalho e o relatório anual de gestão, para o qual tem a colaboração dos membros participantes. As comissões apresentam ao Conselho de administração o seu relatório de gestão e plano de trabalho durante o mês de março de cada ano. As comissões podem adotar a estrutura de operação mais em consonância com seus objetivos e funções, tomando decisões por consenso, que são endossadas pelo Conselho de administração, bem como isso resolve os desentendimentos.

No período inicial da AmeliCA, o Conselho de administração criou nove comissões: blog Ameli, ciência aberta, conteúdo, comunidade OJS: usuários e desenvolvedores, pesquisa, métricas responsáveis, modelo de edição JATS XML, profissionalização editorial, e propriedade intelectual; Na convicção de que eles vão levar adiante as questões nodais que fazem a gestão dos resultados do conhecimento na América Latina e no Sul global.

Blog Ameli ▾
Sobre o blog Ameli
A Comissão responsável pelo blog Ameli é composta por estudiosos e participantes interessados nos processos editoriais científicos da região, para eles é acrescentada a valiosa participação de um grupo de colaboradores de suas diferentes perspectivas e A expertise aborda as questões relacionadas à comunicação da ciência na América Latina e ao sul global.
Membros
Coordenadores:
Claudio Amescua García
UNAM, México
Biólogo (UNAM) e mestre em Ecologia (UAEM, México), de 2003 até o momento ele é chefe da seção editorial do centro de ciências atmosféricas da UNAM e editor executivo do jornal internacional de poluição ambiental. É membro da rede de diretores e editores de periódicos acadêmicos e arbitrou da UNAM. Leccionou sobre a publicação científica e ministrou cursos e workshops sobre o assunto em diferentes instituições de ensino superior e pesquisa no México e na América Latina.
Omar Gallardo
BUAP, México
Editor executivo da IUS Journal (México).
Colaboradores permanentes:
Arianna Becerril García
Redalyc-UAEM, México
Especialista em web semântica, repositórios de conhecimento e inteligência artificial, é o diretor executivo da rede de periódicos científicos da América Latina e do Caribe, Espanha e Portugal (REDALYC). É membro do Conselho Consultivo Internacional do diretório de periódicos de acesso aberto (DOAJ) e co-fundador da rede mexicana de repositórios institucionais (remeri). Suas atividades acadêmicas e de consultoria baseiam-se na busca de uma comunicação da ciência em contextos digitais, sustentáveis e inteligentes.
Alejandro Uribe tirado
UdeA, Colômbia
Comunicador social-jornalista. Graduado em especialização e Mestrado nas áreas de negócios eletrônicos, gestão de serviços de informação e informática educacional; É também PhD em biblioteconite e documentação científica pela Universidade de Granada (Espanha). Ele atua como professor na escola Interamericana de librarianship da Universidade de Antioquia desde 2002, e atualmente é coordenador do grupo de pesquisa “informação, conhecimento e sociedade”, atribuído ao centro de pesquisa em ciência da Informação – CICICINF – da mesma instituição.
Cecilia Rozemblum
UNLP, Argentina
É diretora de gestão editorial de periódicos do departamento de gestão editorial e divulgação da faculdade de Humanidades e Ciências da educação da Universidade Nacional de la Plata, instituição da qual é também professora na área de pós-graduação. É especializado em biblioteconação, processos de gestão editorial e acesso aberto.
Ana Barbosa
CLACSO Argentina
Defensor comprometido do movimento de acesso aberto, principalmente no Sul global, é coordenador de projetos, pesquisa e promoção de comunicações acadêmicas em acesso aberto em CLACSO . Ele faz parte do Comitê de especialistas do sistema nacional de repositórios digitais-MINCYT da Argentina e do Comitê Consultivo do estudo cooperativo de publicação Open Access do projeto conhecimento público. É também colaborador da UNESCO na UNESCO-global Open Access Portal.
Eduardo Aguado López
Redalyc-UAEM, México
Sociólogo, professor-pesquisador da faculdade de ciências políticas e sociais da UAEM (México), atua em temas como acesso aberto, visibilidade e apropriação social da ciência, qualidade da educação, bibliometria e Sociologia da ciência. É gerente geral e fundador da REDALYC, um projeto que promove o livre acesso ao conhecimento científico latino-americano, principalmente ciências sociais e humanas. Pertence ao sistema nacional de investigadores (SNI) do México.
Fernanda Beigel
Espanha
Socióloga y Doctora en Ciencias Políticas y Sociales. Investigadora Principal del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET, Argentina), Profesora Titular Efectiva de la cátedra de Sociología Latinoamericana y Argentina en la Universidad Nacional de Cuyo. Premio Bernardo Houssay (2003), Premio Ensayos CLACSO (2004) categoría semisenior y Mención de Honor al Valor Científico (2017) del Senado de la Nación Argentina. Miembro del Comité Ejecutivo del RC08 de la International Sociological Association (ISA) e integrante de la Junta Calificadora de Méritos del CONICET. Dirige el Doctorado de la Facultad de Ciencias Sociales y el Programa de Investigaciones sobre Dependencia Académica en América Latina (UNCuyo-CONICET).
Fernando Ariel López
UMET, Argentina

Comunicação e apoio à pesquisa no centro de inovação de trabalhadores (UMET na Argentina), diretora da biblioteca central da Universidade Metropolitana de educação e trabalho (UMET). Co-fundador e diretor da comunidade on-line aprender 3C. Participa de projetos de pesquisa em IIGG-UBA, citrato, UMET e CAICYT-CONICET. Além disso, integra o Comitê de peritos do sistema nacional de repositórios digitais (MINCYT, Argentina), biblioteca eletrônica da MINCYT e RECIARIA (rede de redes de informação).

Licenciatura em biblioteconite e ciência da informação com orientação em tecnologia da informação (Universidade de Buenos Aires, Argentina). Estudou em bibliotecas e serviços de informação digital (Universidad Carlos III de Madrid, Espanha).

Gabriel Vélez Cuartas
UdeA, Colômbia
Pesquisador das redes de grupos e atores sociais na linha de estudos sociais da sociedade de ciência e conhecimento, anexada ao programa nacional de ciências sociais, Humanidades e educação do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação da Colciencias. Coordenadora acadêmica do. Assessor do programa nacional de CTI em ciências sociais, Humanidades e educação de COLCIENCIAS. Pesquisador associado do SNCTI, doutor em ciências sociais e políticas da Universidade Iberomericana.
Guillermo Banzato
UNLP, Argentina
É Secretário de gestão editorial e difusão da faculdade de Humanidades e Ciências da educação da Universidade Nacional de la Plata, instituição da qual é professor. É também pesquisador afiliado ao centro de história Argentina e americana, do Instituto de pesquisa em Humanidades e ciências sociais da UNLP-CONICET e vice-presidente da Associação Argentina de história econômica. É diretor dos projetos de incentivo “avanços do movimento de acesso aberto ao conhecimento científico. Políticas, práticas e manifestações no campo das universidades nacionais argentinas. “
Remedios Melero
CSIC, Espanha
Doutora em ciências químicas pela Universidade de Valência. Ele trabalha no Instituto de agroquímicos e tecnologia de alimentos do Conselho Nacional de pesquisa espanhola (CSIC) como titular científico e é editor da revista Food Science e Technology International. Vice-Presidente da Associação Européia de editores da ciência até o ano 2012. Leciona no mestrado em documentação digital ministrada pela Universidade Pompeu Fabra e membro do Comitê Científico da REDALYC e SciELO España. Ela é membro do grupo de trabalho de ciência de acesso aberto para o estudo de revistas de acesso aberto, repositórios e políticas institucionais. Participou na Inguaran European NECOBELAC para a difusão e criação de redes em torno da publicação científica e acesso aberto à ciência, entre a América Latina e a Europa.
Saray Córdoba González
LATINDEX, Costa Rica
Especialista em librarianship, ciência da informação e comunicação científica. Ele tem sido uma figura central no fortalecimento do sistema de bibliotecas da Costa Rica e consolidando vários sistemas regionais de acesso aberto. Atualmente coordena o projeto LATINDEX do vice-reitor de pesquisa de sua universidade.
Wilson López López
PUJ, Colômbia
Especialista em psicologia e promotor do ecossistema latino-americano de acesso aberto, tem uma trajetória acadêmica com colaborações em mais de 20 universidades Ibero-americanas. Entre os prêmios internacionais que recebeu é o reconhecimento “pesquisa científica em psicologia” nos prêmios nacionais de psicologia, concedido pelo Colégio colombiano de psicólogos; e o prêmio bienal de pesquisa Javeriana 2015 para o melhor trabalho de pesquisa, da Pontificia Universidad Javeriana.
Como participar
Para participar como um autor convidado no blog Ameli, enviar para e-mail Ameli.conocimientoabierto@gmail.com UM resumo do seu CV e principais contribuições acadêmicas e/ou práticas no campo do acesso aberto, avaliação da Ciência etc. A participação no blog Ameli está sujeita à avaliação dos coordenadores.
Ciência Aberta ▾
Sobre a ciência aberta
No contexto do movimento de abertura (abertura), que engloba diferentes áreas da vida social, a partir desta Comissão tomamos o cuidado de promover as ações da AmeliCA para que os resultados da pesquisa atinjam toda a sociedade, incentivando a Pesquisadores e editores que disponibilizem os dados da pesquisa, promovemos diferentes ferramentas que permitam a reutilização, redistribuição e reprodução das investigações. Apoiamos também um diálogo multidisciplinar para integrar os diferentes atores do processo de pesquisa.
Membros
Coordenador:
Fernando Ariel López
UMET, Argentina

Comunicação e apoio à pesquisa no centro de inovação de trabalhadores (UMET na Argentina), diretora da biblioteca central da Universidade Metropolitana de educação e trabalho (UMET). Co-fundador e diretor da comunidade on-line aprender 3C. Participa de projetos de pesquisa em IIGG-UBA, citrato, UMET e CAICYT-CONICET. Além disso, integra o Comitê de peritos do sistema nacional de repositórios digitais (MINCYT, Argentina), biblioteca eletrônica da MINCYT e RECIARIA (rede de redes de informação).

Licenciatura em biblioteconite e ciência da informação com orientação em tecnologia da informação (Universidade de Buenos Aires, Argentina). Estudou em bibliotecas e serviços de informação digital (Universidad Carlos III de Madrid, Espanha).

Colaboradores:
Martín Tena Espinoza de Los Monteros
UdeG, Reino Unido
Mestrado em bibliotecnia e ciência da informação (ITESM, México). Estudante do programa de doutoramento em formação na sociedade do conhecimento pela Universidade de Salamanca (Espanha). Bolsista da unidade de aperfeiçoamento e formação acadêmica da Universidade de Guadalajara (México). Professor e chefe da área de serviços públicos na coordenação de bibliotecas para a rede de biblioteca da Universidade de Guadalajara (México).
Comunidade OJS: ▾ usuários e desenvolvedores
Sobre a Comunidade OJS: usuários e desenvolvedores
Comunidade OJS: usuários e desenvolvedores é um espaço colaborativo entre as partes interessadas na construção de ambientes e tecnologias sustentáveis, colaborativas e de uso público que permitam a livre circulação do conhecimento científico e cultural . Este é o eixo a partir do qual a AmeliCA procura facilitar o processo pelo qual as revistas do Sul global podem aproveitar ao máximo as vantagens e benefícios oferecidos pelo sistema OJS, conseguindo, assim, não apenas consolidar seu uso na região, mas garantir seu crescimento de AC Uerdo com as necessidades específicas das revistas do Sul.
Membros
Coordenador:
Joel Torres
eScire, México
Especialista no desenvolvimento de soluções tecnológicas para o conhecimento e as entidades geradoras de pesquisa. Especializou-se na construção e promoção de software livre e acesso aberto que permite a preservação digital de conteúdos acadêmicos e culturais.
Conteúdos▾
Sobre o conteúdo
O conteúdo é o eixo da AmeliCA a partir do qual se promove a maior visibilidade dos conteúdos gerados no Sul global, principalmente das ciências sociais e humanas. A Comissão de conteúdos da AmeliCA tem como objetivo articular e Visualizar coleções e conteúdos de livros e revistas científicas do Sul global, tendo como princípios a diversidade e a apropriação social do conhecimento.
Membros
Coordenadores:
Eduardo Aguado López
Redalyc-UAEM, México
Sociólogo, professor-pesquisador da faculdade de ciências políticas e sociais da UAEM (México), atua em temas como acesso aberto, visibilidade e apropriação social da ciência, qualidade da educação, bibliometria e Sociologia da ciência. É gerente geral e fundador da REDALYC, um projeto que promove o livre acesso ao conhecimento científico latino-americano, principalmente ciências sociais e humanas. Pertence ao sistema nacional de investigadores (SNI) do México.
Carolina de Volder
CITRA (CONICET-UMET), Argentina
Coordenadora do centro de documentação e informação do Instituto de pesquisa Gino Germani, faculdade de ciências sociais, UBA. Professor de diferentes cursos de pesquisa de informação na escola de formação de professores (CePA), GCBA. Editor do repositório E-LIS para a Argentina. Editor da revista Biblios. Membro do Comitê de especialistas em repositórios digitais (SNRD), Ministério da ciência e tecnologia. Licenciatura em Biblioteconomia e documentação (Faculdade de Humanidades, Universidade Nacional de Mar del Plata, Argentina).
Pesquisa▾
Sobre a pesquisa
AmeliCA propõe articular um quadro crítico categórico para o acesso aberto e a publicação acadêmica, para ressignificar a luta contra a dependência, resgatar a importância do local e redesenvolver o problema do ranking. Esta Comissão pretende identificar os actuais projectos de investigação Ibero-americanos e globais do Sul, divulgar os seus resultados e ideias, melhorar as suas redes de ligação e sensibilizar para o que está a ser investigado. Além disso, a AmeliCA, por meio desta Comissão, é oferecida como um exemplo de coordenação para gerar novos projetos de pesquisa internacionais.
Membros
Coordenador:
Fernanda Beigel
UNCuyo, Argentina
Socióloga y Doctora en Ciencias Políticas y Sociales. Investigadora Principal del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET, Argentina), Profesora Titular Efectiva de la cátedra de Sociología Latinoamericana y Argentina en la Universidad Nacional de Cuyo. Premio Bernardo Houssay (2003), Premio Ensayos CLACSO (2004) categoría semisenior y Mención de Honor al Valor Científico (2017) del Senado de la Nación Argentina. Miembro del Comité Ejecutivo del RC08 de la International Sociological Association (ISA) e integrante de la Junta Calificadora de Méritos del CONICET. Dirige el Doctorado de la Facultad de Ciencias Sociales y el Programa de Investigaciones sobre Dependencia Académica en América Latina (UNCuyo-CONICET).
Métricas Responsáveis ▾
Sobre métricas responsáveis
Após um estágio em que o fator de impacto e o índice H foram os únicos instrumentos para medir a atividade científica, a crítica de seu uso e resultados têm sido esmagadores. Ao mesmo tempo, novas bases de dados e novos sistemas permitiram estudar grandes massas de informação que permitem mensurar uma quantidade muito maior de variáveis que expressam a atividade científica. Neste comitê, utilizamos conjuntamente as bases de dados da AmeliCA e da REDALYC para oferecer aos pesquisadores, editores e informações públicas gerais sobre diferentes aspectos da produção científica, como REDALYC faz com a co-autoria e Índices de internacionalização e de esforço editorial, aos quais acrescentamos outros que nos permitem pensar naquilo que medimos, explorar a interdisciplinaridade, melhorar nossas bases de dados e compreender a dinâmica da formação das comunidades.
Membros
Coordenador:
Gabriel Vélez Cuartas
UdeA, Colômbia
Pesquisador das redes de grupos e atores sociais na linha de estudos sociais da sociedade de ciência e conhecimento, anexada ao programa nacional de ciências sociais, Humanidades e educação do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação da Colciencias. Coordenadora acadêmica do. Assessor do programa nacional de CTI em ciências sociais, Humanidades e educação de COLCIENCIAS. Pesquisador associado do SNCTI, doutor em ciências sociais e políticas da Universidade Iberomericana.
Colaboradores:
Alejandro Uribe tirado
UdeA, Colômbia
Comunicador social-jornalista. Graduado em especialização e Mestrado nas áreas de negócios eletrônicos, gestão de serviços de informação e informática educacional; É também PhD em biblioteconite e documentação científica pela Universidade de Granada (Espanha). Ele atua como professor na escola Interamericana de librarianship da Universidade de Antioquia desde 2002, e atualmente é coordenador do grupo de pesquisa “informação, conhecimento e sociedade”, atribuído ao centro de pesquisa em ciência da Informação – CICICINF – da mesma instituição.
Diego Restrepo Quintero
UdeA, Colômbia
Professor do Instituto de física da Universidade de Antioquia. Pesquisador sênior no sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação. Professor visitante de várias universidades e centros de pesquisa na Europa e na América Latina. Seu doutorado, mestrado e graduação estão em física. Diretor de fenomenologia grupo de interações fundamentais. Suas áreas de atuação estão no campo da física de alta energia e matéria escura e estudos de produção científica.
César Orlando Pallares Delgado
UdeA, Colômbia
Economista (Universidade de Antioquia) e mestre em estudos sociais de ciência e tecnologia (Universidade de Salamanca). Ele tem mais de cinco anos de experiência na concepção de políticas públicas de ciência e tecnologia, análise de indicadores cientométricos, e estudos sobre ciência e tecnologia. Atualmente é responsável pela produção de estatísticas oficiais de pesquisa na Universidade de Antioquia.
Jaider Ochoa Gutiérrez
UdeA, Colômbia
Professor da escola Interamericana de librarianship. Pesquisador do grupo de informação, conhecimento e sociedade. Membro do Comitê Científico da BIREME/OPAS. Suas linhas de pesquisa estão associadas a estudos sobre ciência, tecnologia e sociedade, gestão do conhecimento e inteligência estratégica. Especialista em construção de sistemas de informação e KDD. Bibliotecária da Universidade de Antioquia com mestrado em ciência, tecnologia e gestão da inovação.
Huber Fernando Gómez Molina
UdeA, Colômbia
Bibliotecária da Universidade de Antioquia com especialização em gestão tecnológica. 8 anos de experiência em questões relacionadas à vigilância tecnológica, contribuindo para a construção do processo de monitoramento da Pontifícia Universidade Bolivariana, estratégia da Fundação EPM. Agora ele atua como chefe de serviços para o público do sistema de biblioteca da Universidade de Antioquia na parte investigativa está ligado no início deste ano ativamente para o grupo de pesquisa sobre a medição e impacto da ciência, para a Universidade de Antioquia.
Modelo de edição JATS ▾ XML
Sobre o modelo de edição JATS XML
Modelo de edição JATS XML no eixo a partir do qual AmeliCA procura fornecer a melhor tecnologia para a publicação digital de periódicos atuais e superar o círculo vicioso: as revistas não têm a mais recente tecnologia, portanto, não podem ser indexadas; Por sua vez, porque eles não são indexados, eles não podem ter a tecnologia mais recente. AmeliCA e seus valores agregados de leitura consolidam e dão visibilidade à produção científica da ALC e do Sul global. A todos os periódicos de acesso aberto e sem “APC”, a tecnologia para a publicação digital do futuro: AmeliCA, a integração para a conversação global de ciência não-subordinada.
Membros
Coordenadores:
Fernando Rodríguez Contreras
Redalyc-UAEM, México
Especialista em processos de gestão editorial e tecnologias de editoração digital. Atualmente coordena o projeto de marcação XML-JATS para periódicos indexados em REDALYC.
Eliana Guzmán Useche
ULA, Venezuela
Ele faz parte do corpo de pesquisa da REDALYC e participa do projeto de adoção da linguagem XML-JATS dos periódicos indexados pela REDALYC. É especialista em processos de gestão editorial, acesso aberto e ambientes digitais de comunicação científica. Atualmente tem doutorado no México com uma linha de educação e comunicação da ciência latino-americana.
Profissionalização editorial ▾
Sobre a profissionalização editorial
A Comissão Editorial de profissionalização é encarregada de assessorar sobre a Constituição interdisciplinar das equipes editoriais, a definição de fluxos de trabalho, os procedimentos para a inclusão e indexação de periódicos científicos, a discussão e disseminação Dos parâmetros editoriais que fazem parte dos processos avaliativos das bases de dados, entre outros aspectos.
Membros
Coordenador:
Cecilia Rozemblum
UNLP, Argentina
É diretora de gestão editorial de periódicos do departamento de gestão editorial e divulgação da faculdade de Humanidades e Ciências da educação da Universidade Nacional de la Plata, instituição da qual é também professora na área de pós-graduação. É especializado em biblioteconação, processos de gestão editorial e acesso aberto.
Propriedade Intelectual▾
Sobre a propriedade intelectual
A gestão dos direitos dos autores e editores é uma das principais questões na comunicação dos resultados da pesquisa científica. Nesta Comissão aconselhamos, estudamos e discutimos as leis de propriedade intelectual, direitos autorais e reutilização de obras publicadas, as diferentes alternativas oferecidas pelas licenças Creative Commons, a importância da declaração de México, as políticas institucionais que afetam o acesso aberto, repositórios, autofile, e propostas Web para os autores para encontrar as melhores revistas para publicar em aberto.
Membros
Coordenador:
Remedios Melero
CSIC, Espanha
Doutora em ciências químicas pela Universidade de Valência. Ele trabalha no Instituto de agroquímicos e tecnologia de alimentos do Conselho Nacional de pesquisa espanhola (CSIC) como titular científico e é editor da revista Food Science e Technology International. Vice-Presidente da Associação Européia de editores da ciência até o ano 2012. Leciona no mestrado em documentação digital ministrada pela Universidade Pompeu Fabra e membro do Comitê Científico da REDALYC e SciELO España. Ela é membro do grupo de trabalho de ciência de acesso aberto para o estudo de revistas de acesso aberto, repositórios e políticas institucionais. Participou no projecto europeu NECOBELAC para a difusão e criação de redes em torno da publicação científica e acesso aberto à ciência, entre a América Latina e a Europa.